Acompanhe o Funkenstein:

Entre em contato com o Funkenstein:

+55 1198474-6061


contato@funkenstein.com.br

Release - Brasileiro Tem

Em janeiro de 2013 o Funkenstein entrou em estúdio para gravar o primeiro disco. Depois de dez anos de trabalho os músicos concentraram suas influências mais fortes em onze composições com muito balanço e temáticas bem brasileiras.

A produção foi independente, com parcerias e participações especiais muito importantes. O disco, intitulado “Brasileiro Tem”, lançado em dezembro de 2013, mostra um grupo preocupado em mostrar qualidade instrumental nos seus arranjos assim como as diversas possibilidades que o grande número de músicos proporciona.

O produtor Euclides Marques trouxe para o disco um conceito audiófilo de captação e pós-produção. Buscando a melhor forma de gravar cada som, e abolindo técnicas comuns hoje em dia como afinações digitais, e compressão excessiva, o disco tem timbres naturais e uma dinâmica muito agradável do inicio ao fim.

As participações especiais dão o tempero que o disco precisava. Na faixa “Brasileiro” o percussionista Luiz Guello incrementa o arranjo de metais com uma belíssima combinação de pandeiro, tamborim e cuíca. A música que se inicia com um groove pesado, tem letra que demonstra a insatisfação comum do brasileiro e em seu final surpreendente se transforma em um samba forte e ritmado. Guello também empresta sua percussão ao afro samba instrumental “A Lua no Mar” e também a “Gafieira Groove”. Esta última, uma faixa instrumental que trás como solista o trombonista Bocato, em um tema que busca os velhos tempos da gafieira. Logo após o tema escrito pelo guitarrista Luiz Encarnação, o mestre do trombone faz seu solo melodioso e dançante, e logo em seguida abre espaço para a flauta de Gustavo Benedetti. Além disso, temos o arranjo de metais feito pelo produtor Euclides Marques.

Outra participação importante é a do vibrafonista André Juarez na faixa “Cão Sem Dono”, um blues quente com letra de coração partido e timbres totalmente diferentes de todo o resto do álbum. Para valorizar os timbres do vibrafone, a banda buscou soluções sonoras como baixo fretless, fluguel horn e guitarra com ponte de madeira.

Nas outras músicas a Funkenstein explora diferentes ritmos como o samba rock em “Gostosa”, as características tradicionais do Soul em “Gato Preto” e “Pivete”, e a mistura de Rap com Soul/Funk em “Café” e “Praça” que pontuam o disco com muita energia.

Quanto à sonoridade, Euclides Marques fez um primoroso trabalho técnico tomando muito cuidado com a captação e mixagem. O disco foi masterizado no Reference Mastering Studio, por Homero Lotito. Com isso se ouve claramente o resultado desse rigor em timbres incríveis e muito equilíbrio, sem edições, compressões e nem mágicas de estúdio, fazendo deste primeiro trabalho uma ótima pedida para os amantes da boa música.

Agenda de Shows

Sobre o Funkenstein

Mídias Sociais

Espaço Urucum - 22/05/2014

Endereço:
R. Cardeal Arcoverde, 1598 - Vila Madalena
Entrada gratuita.

Diquinta - 23/05/2014

Endereço:
R. Baumann, 1435 - Vila Leopoldina
Entrada: R$ 30,00 | Horário: 00h30


ver agenda completa

A Banda Funkenstein foi fundada em 2003 pelo guitarrista Luiz Encarnação que reuniu um grupo de amigos que adoravam escutar o tradicional Funk/Soul dos anos 70.

A proposta era simples: Fazer um baile anos 70 para as pessoas dançarem do início ao fim. E deu certo!

A Banda passou a ser solicitada em eventos de faculdades como ESPM e Mackenzie. Isso fez com que os músicos buscassem cada vez mais profissionalismo.


saiba mais